Junta Butt Strap

Tubo de aço carbono com junta de campo tipo "BUTT STRAP"

A escolha da união de tubos de aço carbono em campo depende de vários fatores, entre os quais: diâmetro do tubo, localização da obra, custo, grau de segurança exigido, pressão e fluído contido.

Existem diversos meios de ligação de tubos de aço carbono em campo, os quais destacam-se os seguintes:

  • Ligações soldadas ("welded joints"), sendo mais conhecida a solda de topo ("butt-welding");
  • Ligações flangeadas ("flanged joints");
  • Ligações de ponta e bolsa ("bell and spigot joints");
  • Ligações rosqueadas ("screwed joints");
  • Outros sistemas de ligação: ligações de compressão e ligações patenteadas (Dresser e Vitaulic, entre outras).

A norma AWWA M11 – «Steel Water Pipe» – A Guide for Design and Installation apresenta em seu capítulo 8 – "Pipe Joints", as possibilidades de solda de campo para atendimento a tubos designados a aplicação em saneamento, conforme figura abaixo.

Steel Water Pipe
Junta Butt Strap

Em função do histórico positivo no mercado de saneamento dos EUA, os quais destacamos as empresas Water Department City of San Diego e a EBMUD (East Bay Municipal Utility District) e visando apresentar uma solução de baixo custo de instalação a seus clientes, a Centerval implementou em sua linha de produtos para os diâmetros DN 600 (24”) a DN 1.500 (60”), a junta de campo do tipo “BUTT STRAP” (figura 2) e tabela 1.

Por ser a luva de acoplamento do mesmo material e espessura de parede do tubo de aço carbono, não há nenhuma redução na pressão de operação em relação a solda de topo, bem como restrições ao projeto da tubulação.


Junta Butt Strap

Vantagens da junta "BUTT STRAP" em relação a outras técnicas

Em relação a soldagem de topo, a mais utilizada no mercado nacional para união de tubos de aço carbono em campo, temos:

  • Redução significativa de custos com montagem e mão de obra especializada, pois não requer inspeção radiográfica ou inspeção por ultrassom na junta soldada de campo. Há somente necessidade de inspeções por líquido penetrante (LP) e visual/dimensional na solda em ângulo realizada pelo processo arame tubular (FCAW). Não há necessidade de ponteamento ou selamento na união dos tubos e a soldagem é exclusivamente realizada pelo lado externo, independentemente da espessura de parede do tubo. Como exemplo, na soldagem de tubos DN 700, consegue-se realizar a união de 10 (dez) tubos/frente de trabalho/turno com o sistema "butt strap", enquanto com a soldagem de topo são no máximo 4 (quatro) tubos na mesma condição;
  • Facilidades na aplicação de pintura de campo (região dos colarinhos), devido ao menor aporte de calor durante a soldagem;
  • Redução do número de curvas na tubulação, pois permite uma deflexão angular de até 1°, ajustada na operação de acoplamento.

Em relação ao tubo de aço carbono ponta e bolsa junta elástica (PBJE), em conformidade com as normas ABNT NBR 9914 (DN 150 a DN 600) e ABNT NBR 13061 (DN 700 a DN 1200), temos:

  • Não permite nenhum movimento angular entre um tubo e outro ou sequer ligeiro movimento axial;
  • Estanqueidade perfeita e permanente;
  • Maior resistência mecânica;
  • Não há redução do comprimento útil do tubo.

HOMOLOGAÇÕES DO PRODUTO

A Centerval obteve recentemente junto à Sabesp – Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, conceituada empresa de saneamento na América Latina, a homologação deste produto.

Junta Butt Strap